Assinatura RSS

Tipos de Pontas de Flechas (arrowheads)

Publicado em

Existiram diversos tipos de pontas de flechas ao longo da história. As primeiras pontas eram feitas de madeira, muitas vezes uma mera extensão da haste da flecha, cortada pra se tornar afiada. Depois surgiram pontas de osso, pedra e, finalmente, ferro e aço. Vamos dar uma breve olhada sobre os diferentes materiais e pontas que já foram usados para as flechas.

Madeira

Flechas de Madeira

Pontas de Madeira

As pontas de madeira são extremamente comuns no mundo todo. Apenas afiando a parte final da haste da flecha já era suficiente para uma flecha razoavelmente eficiente. As pontas de madeira oferecem ainda uma resistência surpreendente, considerando-se a força do impacto. Flechas assim eram utilizadas para prática (para não gastar as outras pontas, muito mais difíceis de serem feitas) e para caçar pequenos animais. Podiam também ter uma ponta cega (blunt), feita não para perfurar, mas para quebrar ossos de pequenos animais.

Ossos

Pontas de Osso

Pontas de Osso

Este material podia ser usado para fazer arpões, broadheads (flechas com a cabeça larga, para cortar artérias e veias) ou em formato de cinzel. As broadheads eram serrilhadas, enquanto que as em formato de cinzel eram extremamente afiadas. Ambas  eram usadas para caçar grandes animais, pois maximizavam o corte e o potencial de atingir algum órgão ou artéria. As pontas em formato de arpão eram usadas para pescar e também para caçar aves.

As flechas feitas de osso foram uma evolução importante. O poder de penetração aliado à grande distância que a flecha alcançava fazia com que o arco se tornasse a arma mais letal até então – superando, por exemplo, a lança.

Pedra

Pontas unifaciais do período mesolítico

Pontas unifaciais do período mesolítico

As pedras também foram uma escolha nos tempos pré-históricos. Flechas mais primitivas eram simplísticas e unifaciais, com o suporte para apoiar a flecha sendo de tamanho quase igual à da própria ponta (note na imagem acima), enquanto que pontas mais modernas tinham uma face dupla e um suporte bem menor, fazendo com que elas fossem mais propensas a quebrarem. Pode parecer contraditório, mas a ideia é que a ponta ficaria presa na vítima e a flecha ficaria inutilizada – tornando esta uma arma de guerra elaborada, e não apenas de caça.

Pontas de dupla face do período mesolítico

Pontas de dupla face do período neolítico

Ferro e Aço

Pontas de Ferro e Aço

Pontas de Ferro e Aço

Pontas de ferro e aço possuem um buraco na base para que sejam colocadas na haste. De pontas de guerra penetrantes (bodkin) à broadheads para caça, estas pontas diferem apenas um pouco de suas antecessoras de osso e pedra. Apesar disso, são mais pesadas e requerem uma maior atenção para a uniformidade do peso, já que uma variação para um lado pode ser a diferença entre o acerto no alvo ou a fuga da sua presa. Elas são mais duráveis e resistentes.

As pontas de aço substituíram por completo os materiais anteriores, e estiveram presentes durante toda a era de ouro do arqueirismo até os dias de hoje.

Atualidade

As pontas atualmente são feitas de aço e se dividem em modalidades:

  • Pontos de Prática (target): São pontas com formato de balas de revolver com uma ponta levemente afiada, desenhadas
    Tipos de Pontas de Flechas

    Diversos Tipos de Pontas de Flechas

    para penetrar alvos facilmente sem causar danos excessivos. São as pontas mais comuns usadas para prática de arco e flecha atualmente.

  • Pontas de Campo (field): São similares às pontas de target, mas com uma distinta curvatura,  de modo que não fiquem presas em obstáculos como troncos de árvores. Feitas para a prática no campo e também por caçadores, para o treino, uma vez que oferecem características de vôo similares às broadheads, sem que fiquem presas em objetos ou destruam os alvos de prática.
  • Pontas Judo: São pontas com pequenos arames saindo das laterais da ponta. Esses arames enroscam no mato, impedindo que a flecha se perca no meio da vegetação. Elas são usadas para prática e para caçar pequenos animais.
  • Pontas cegas (blunt) : Pontas cegas ou não afiadas podiam ser usadas para treino, para caça de pequenos animais ou animais maiores, quando o objetivo era atordoar ,e não matar pela penetração (o que poderia fazer com que a pele do animal fosse danificada). Pontas cegas são comumente feitas de metal ou borracha endurecida. Mesmo com uma ponta cega, a flecha ainda pode penetrar no alvo, portanto a segurança continua sendo importante!
  • Pontas de Pesca (bowfishing). São mais pesadas e fortes do que outros tipos de pontas usadas (com exceção talvez da broadhead). Possuem pequenas hastes que saem da ponta, de modo ao puxar a flecha (que fica atada à uma corda), ela não se desprenda do peixe.
  • Pontas Broadheads: Eram muito usadas na guerra e ainda são usadas para caçar grandes animais. Normalmente possuem de duas a quatro lâminas afiadas que causam sangramento nas vítimas. A ideia é que com isso a morte por sangramento interno seja o mais rápido possível. Estas pontas são caras e podem destruir um alvo de treino facilmente, portanto não costumam ser usadas para prática. Atualmente existem broadheads mecânicas que liberam as lâminas apenas quando em contato com o alvo, o que gera menos instabilidade no voo e facilita o tiro.
  • Pontas Bodkin: São pontas pequenas e rígidas, e podiam ter sido feitas para um voo maior ou mais longo, ou pelo seu baixo custo. É muito comum dizer que as pontas bodkin eram feitas para penetrar armadura, mas pesquisadores nunca encontraram pontas bodkin endurecidas, sugerindo que esse não era seu objetivo. Apesar disso, testes modernos mostraram que uma flecha com ponta bodkin endurecida podia de fato penetrar uma armadadura de malha. Atualmente ainda existem em algumas flechas tradicionais, especialmente as asiáticas feitas de bambu.

Veja neste vídeo um exemplo de uma ponta Judo. Note como ela sequer entra no monte de capim. Uma flecha normal provavelmente nunca mais seria encontrada ali (já perdi uma dessa maneira).

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=FPjk6ZKwx5c&w=560&h=315]
 Estes são os principais materiais e tipos de pontas de flecha. Existem mais tipos específicos, mas estas são as que tiveram mais uso durante os milhares de anos de arqueirismo. É interessante que em cerca de 60.000 anos, as pontas sejam basicamente as mesmas, apenas mais aprimoradas e elaboradas.
Anúncios

Sobre Akira

Praticante de Arco e Flecha em Londrina - Paraná

»

  1. Interessante matéria sobre pontas de flechas.
    Desconhecia a maioria delas.

    Responder
  2. Estava à espera de ver fotos reais, de alguns tipos de pontas de flechas (para um estudo).
    Será que tem algum tipo de ponta de flecha… semelhante a uma bala ?

    Responder
  3. Eu sou recordista brasileiro de indoor e eu atiro na RDarqueria um ótimo lugar, recomendo.

    Responder
  4. odieiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii issoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: