Assinatura RSS

Quais os tipos de arcos existentes?

Publicado em

Uma das dificuldades que tive no início foi escolher o tipo de arco a comprar. Existem diversos modelos de arcos, cada um com suas vantagens e desvantagens. Neste post vou tentar explicar resumidamente quais os tipos de arcos que podem ser comprados hoje em dia, e os motivos para comprá-los ou não.

1. Arco Longbow Tradicional

O longbow (arco longo) é o famoso arco usado pelos ingleses na era medieval, em que devastaram os exércitos franceses em batalhas como a de Crécy e Poitiers. Como o nome diz, ele é um arco bastante longo, com cerca de 1.80 metros ou 70 polegadas pra mais, feito de um único pedaço de madeira, originalmente teixo, mas atualmente podem ser usadas diversas outras madeiras ou até materiais modernos como fibra de vidro.

Longbow de teixo. Perceba o formato cilíndrico do arco.

O longbow é um arco que possui um formato tradicional, sem as curvas do arco recurvo (note como o arco forma quase um “D” quando armado). Devido à sua simplicidade, ele pode ser construído rapidamente e em geral tem um custo pequeno. O longbow entretanto não é tão eficiente quanto os arcos recurvos ou compostos, pois seu formato não otimiza a potência do arqueiro, mas isso não impedem de serem precisos e rápidos.

Os longbows são arcos primitivos, mas que possuem um charme inegável e grande valor histórico. Se você é um tradicionalista, o longbow será uma bela aquisição.

2. Flatbows

Os flatbows são arcos modernos, parecidos com os longbows, mas com um formato achatado (daí o nome). A maior parte dos arcos vendidos como longbows são na realidade flatbows. O design do arco faz com que o stress dos limbs (ou lâminas) do arco seja distribuído de maneira mais uniforme. Um arco assim costuma ser mais resistente, podendo então ser mais leve e fino que um longbow comum.

Flatbow americano. Repare no formato achatado do arco.

O flatbow era usado por tribos indígenas americanas, além de algumas tribos primitivas europeias. O flatbow moderno (chamado de AFB, ou American FlatBow) foi desenvolvido pelos americanos nos anos 30, e pode feito a partir de diversas madeiras, como o olmo, bordo, etc., que são madeiras mais baratas que o teixo comumente usado no longbow tradicional.

Grandes arqueiros como Byron Ferguson costumam usar somente esse tipo de arco.

3. Arco Recurvo Tradicional

Os arcos recurvos são normalmente compostos por várias camadas de madeira (motivo pelo qual também eram chamados de “compostos”, apesar de que no Brasil o arco composto agora se refere a outro tipo de arco) e possuem uma curvatura nas lâminas, que fazem com que as pontas do arco se afastem do arqueiro quando encordoado.

Arco recurvo em descanso (sem corda) 

Arco recurvo encordoado (arco da Brasilbows)

Seu formato peculiar armazena mais energia e é mais eficiente que arcos flatbow ou longbows normais. A flecha é disparada com mais energia e é, portanto, mais rápida. A maioria dos arcos vendidos hoje são nesse formato (apesar de que nos EUA a maioria dos arcos são os compostos). Por armazenarem mais energia, eles podem ser um pouco menores do que os longbows ou flatbows, facilitando o transporte e o uso na caça (onde a caça é permitida). Eles possuem cerca de 60 polegadas a 70 polegadas (ou 1.50 a 1.80 metros).

Seu formato também faz com que colocar a corda nele seja mais complicado, pois é preciso torcer o arco ao contrário para que ele fique no formato correto. Para isso, é usado um “bowstringer”, ou encordoador, como na figura abaixo.

Na minha opinião são os arcos ideais pra quem está começando no esporte, mas minha visão é um pouco enviesada porque eu tenho um arco desses (hehehe!)

Uso do bowstringer para encordoar um arco recurvo.

4. Arco Recurvo Moderno

Os arcos recurvos modernos são os únicos permitidos nos jogos olímpicos. Esses arcos podem ser one-piece, ou seja, uma peça única, ou take-down, desmontáveis, onde você pode retirar as lâminas do arco para facilitar o armazenamento e também para poder trocar por outras lâminas de maior ou menor potência.

São feitos de materiais modernos, como fibra de vidro, alumínio ou carbono, e normalmente são itens muito caros, que podem ser equipados com diversos acessórios, como estabilizadores, miras, entre outros.Por serem feitos de materiais modernos, são mais resistens do que os feitos com madeira.

No entanto, o princípio é o mesmo do arco recurvo tradicional.

Arco Recurvo moderno com acessórios.

Recurvo take-down desmontado e guardado em uma maleta.

5. Arcos Compostos

Os arcos compostos são arcos modernos de alta performance. São diferentes da maioria dos arcos pois usam um sistema de polias pra armazenar uma grande quantidade de energia. Suas lâminas também são muito mais duras que a dos outros arcos, e a puxada é diferente – a maior parte da energia é armazenada no início, mas atingindo o pico, há pouco aumento de energia ao continuar a puxada.

Arco composto com acessórios. Note as polias nas pontas e a forma como a corda é colocada no arco.

Esses arcos são resistentes à temperatura e umidade, e podem ser guardados encordoados. Isso faz com que sejam muito populares nos EUA, onde são usados para caçadas. Também é possível usar um grande número de acessórios com este tipo de arco.

Sua construção complexa no entato faz com que eles sejam caros e sua manutenção é feita somente por especialistas.

Como curiosidade, este é o tipo de arco usado pelo Rambo em Rambo III!

Eu particularmente não gosto muito deste tipo de arco porque acho que são muito “modernos”, com suas engrenagens e acessórios – prefiro arcos de madeira, gosto de imaginar que estou atirando próximo da maneira como os antigos soldados atiravam – mas isso é só minha opinião pessoal.

6. Arcos Asiáticos (Húngaros, coreanos, mongois, turcos…)

Os arcos asiáticos são bastante semelhantes entre sí, motivo pelo qual coloquei-os em uma única categoria. São arcos pequenos em comparação com os arcos europeus e americanos, com um formato muito peculiar. A curva nesses arcos é bastante agressiva, por vezes formando quase um “C” completo quando desencordoado.

Arco Húngaro. Quando encordoado, o arco toma um formato ondulado, com as pontas salientes.

Esses arcos possuem uma quantidade grande de energia armazenada, portanto podem ser de tamanho pequeno (a partir de 54 polegadas ou 1.34 metros) o que permitia que fosse usado a cavalo. Eles também são bastante difíceis de serem encordoados. A maneira mais comum exige duas pessoas para colocar a corda em um arco, como na figura abaixo:

Encordoando o arco mongol.

Esses arcos foram a principal arma usada por cavaleiros mongois para varrerem a ásia e conquistarem toda a China.

Esses são os principais tipos de arcos usados atualmente. Eu tenho um arco recurvo tradicional, e um amigo possui um arco mongol. Ambos são muito eficientes e bons de se atirar, cada um com suas peculiaridades. Atualmente tenho estudado a ideia de comprar um flatbow. E você, qual tipo de arco prefere?

Anúncios

Sobre Akira

Praticante de Arco e Flecha em Londrina - Paraná

»

  1. Muito bom esse blog, uma coisa eu tenho bastante interesse nessas coisas que lembram a era medieval eu queria começar a atirar mas eu tenho 12 anos e queria saber se tem alguma contra indicação.

    Responder
  2. Isso é muito maneiro todos nós sabermos de todos os arcos que existem
    Ótimo tebalho pra vcs

    Responder
  3. Gostaria de saber qual a sua opinião, sobre as flechas que desmontam e as que já são coladas e prontas, estou começando agora e sempre tive essa duvida, obrigada!

    Responder
    • José Maria Filho

      Amanda, bom dia! Olha não vi muita diferença não. Compre as desmontadas achei ótimas! No entanto vale ressaltar que elas desmontam quando vc dispara em uma superfície dura, como parede madeira rígida etc..(No principio eu errava muito o alvo), por isso eu colei com cola instantânea. Quer uma dica: usa as de fibra de carbono com ponta roscável. Vc encontra no Mercado Livre o conjunto com 7 und, por 105, com frete grátis. São ótimas pra quem tá iniciando. Espero ter ajudado!!

      Responder
  4. Acessei por curiosidade, pois sempre gostei de arco e flexa. Foi bem explicativo. Tenho 59 anos e nao tenho tempo para praticar devido ao meu trabalho. Quem sabe um dia? Abcs

    Responder
  5. Uma das análises mais honestas e esclarecedoras sobre arcos que tenho lido. Muito bom. Podia ter falado um pouco sobre o arco japonês. Concordo com você, o arco composto pode ser eficiente, mas é um monstrengo. Não me daria a sensação de estar usando um arco. Nunca teria um.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: